Fórmula 1 2009 – KERS e as novas regras

Formula One KERSA temporada 2009 da F-1 terá como cena secundária o desenvolvimento de um novo sistema que permitirá armazenar a energia produzida pelas frenagens de forma que possa ser utilizada posteriormente pelo piloto, em forma de potência extra para o motor. Trata-se do KERS (Kinetic Energy Recovering System), que em português significa Sistema de Recuperação de Energia Cinética. Existem inúmeras formas de fazer isso, mas os carros de F-1 tem o problema de espaço X eficiência, o que torna o desenvolvimento deste equipamento um grande desafio. Para a temporada 2010, o regulamento atual prevê que o uso do equipamento seja obrigatório em todos os carros.

Na prática, o KERS funcionará como o óxido nitroso nos carros da Stock Car Brasil: ao ser acionado, o motor ganha potência extra por alguns segundos, o que pode fazer toda a diferença em uma ultrapassagem, por exemplo.

O diferencial está no “combustível”. O KERS, armazenará a energia produzida pelo acionamento dos freios em uma bateria que ficará à disposição do piloto para usá-la quando julgar necessário, provavelmente através de (mais) um botão no volante do carro. O acionamento do dispositivo liberará cerca de 80 cavalos a mais de potência, o que equivale a um motor de carro popular, para se ter uma idéia.

Assista a animação narrada pelo piloto Sebastian Vettel (em inglês) que explica todas as mudanças na Fórmula 1 2009, inclusive o funcionamento do KERS e como ele deve se comportar na prática:

O desenvolvimento obrigatório deste equipamento tem um apelo voltado para a consciência ambiental, uma vez que propõe que a energia desperdiçada pelos veículos seja reaproveitada de forma não-poluente e poderá se tornar uma das maiores heranças que a Fórmula 1 deixará para a indústria automobilística e para o planeta, além de proporcionar belos espetáculos nas pistas.

Faça o primeiro comentário no artigo "Fórmula 1 2009 – KERS e as novas regras"

Comente este artigo

Seu email é obrigatório, mas não será mostrado.


*