EMISSÃO ZERO JÁ É POSSÍVEL

Um grupo de ativistas ambientais da Califórnia está desafiando a capacitação tecnológica e as intenções “verdes” dos fabricantes de automóveis. Eles acabam de converter um Toyota Prius, originalmente híbrido, que funciona a gasolina e eletricidade, num “plug in”, capaz de rodar apenas com baterias por uma distância superior ao original.A Toyota e outros fabricantes, entre eles a General Motors, estão desenvolvendo híbridos do tipo plug in, isto é, que podem ter suas baterias recarregadas por meio de uma tomada de corrente doméstica. A previsão é que eles terão uma autonomia maior do que o Prius mas nenhum dos projetos tem data definida para entrar em produção. As empresas afirmam estar esperando pelo desenvolvimento de novas baterias à base de lítio, que os tornariam comercialmente viáveis.

Para os ativistas, alguns prêmios dados a modelos híbridos já em produção não tem maior significado. Eles apontam como exemplo o título de “Carro Verde do Ano”, outorgado por um jornal especializado à versão híbrida do utilitário esportivo Chevy Tahoe, O veículo premiado pode rodar até 8,8 quilômetros com um litro de gasolina na cidade, performance equivalente à de um sedã médio como o Toyota Camry. Os ambientalistas proclamam que uma meta razoável para a indústria deveria ficar em torno de 40 km/l.O Salão de Los Angeles, realizado no último final de semana, foi marcado pela apresentação tanto de modelos híbridos como de versões ainda maiores dos já enormes utilitários esportivos que são o sonho de consumo de legiões de americanos. A própria Toyota, que cultiva a imagem de campeã dos produtores ecologicamente preocupados, apresentou uma versão maior e mais pesada do gigantesco Sequoia.Ao mesmo tempo, numa ação profissional, a marca japonesa anunciou ter percorrido cerca de 3.700 km no Alasca com um veículo elétrico alimentado por célula de hidrogênio, sem que na área existam postos de abastecimento do gás. Para realizar a façanha ecológica, o carro teve que ser acompanhado por uma unidade móvel para abastecimento, instalada num veículo convencional.

fonte: Auto Estrada

Faça o primeiro comentário no artigo "EMISSÃO ZERO JÁ É POSSÍVEL"

Comente este artigo

Seu email é obrigatório, mas não será mostrado.


*