Carro 0km por R$ 6 mil reais?

cherryqqNão é utopia, nem pegadinha. Eles estão chegando. A iminente chegada ao Brasil dos carros “superpopulares”, vindos da China e da Índia, pode antecipar o “apagão” do trânsito nas grandes cidades. Essa é a visão de especialistas em engenharia de tráfego, para quem a idéia de se vender no Brasil carros que custam em seus países de origem valores entre R$ 5 mil e R$ 7 mil – preço de uma motocicleta – aliada à falta de uma política clara que priorize o transporte público, levará cidades como São Paulo a uma perda irreversível de produtividade econômica.

“A entrada massiva de veículos desse tipo e a falta de investimentos no transporte público significam acelerar em direção ao suicídio. Com esses veículos, agravariam-se as condições de circulação, indo na contramão de tudo o que se discute”, diz Dario Lopes, professor de projeto urbano da Universidade Mackenzie. O professor entende os projetos dos “superpopulares” como interessantes do ponto de vista industrial e econômico, mas condena o seu uso em larga escala. “É claro que em um sistema capitalista os empreendedores vão procurar nichos para aumentar os seus ganhos. Mas o poder público deve preservar o interesse geral, que está acima de qualquer outra coisa”.

Hoje, o carro mais barato vendido no Brasil é o Uno Mille, da Fiat, pouco acima dos R$ 22 mil. A chinesa Cherry fabrica em seu país, o “QQ”, ao preço final de R$ 7 mil. No começo de 2008 a fabricante indiana Tata pretende mostrar seu carrinho de baixo custo, que custará em torno de R$ 5 mil. Está nos planos da empresa trazer o veículo ao Brasil.

O mercado brasileiro está na mira do Tata Nano.

O mercado brasileiro está na mira do Tata Nano.

A Renault, em parceria com a Nissan, planeja também para o Brasil um veículo em torno de R$ 6 mil. Esses preços, praticados lá fora, devem chegar inflacionados, mas ainda abaixo dos carros populares que são vendidos hoje no País. Lopes afirma que o grande desafio deste início de século é a operacionalização do trânsito. “A solução está clara para a sociedade de São Paulo: um sistema de transporte coletivo fortemente sustentável e um sistema viário estruturado para permitir a sua hierarquização, priorizando o coletivo”, diz.

protótipo de minicarro da Renault-Nissan

protótipo de minicarro da Renault-Nissan

Segundo Carlos Alberto Bandeira Guimarães, professor da área de Transportes da Faculdade de Engenharia Civil, Arquitetura e Urbanismo da Universidade Estadual de Campinhas (Unicamp), o automóvel é incompatível com a topologia urbana. “O crescimento da frota na taxa de 4 ou 5% ao ano faz com que não haja mais espaço para tantos veículos”, diz. Guimarães afirma que a chegada dos veículos indianos e chineses é preocupante. “Isso pode fazer com que aumente a taxa de motorização da população. Grandes cidades como São Paulo e Campinas têm hoje um carro para cada dois habitantes. A média nacional um carro para nove habitantes”, diz. De acordo com o professor, esse tipo de veículo reforça a idéia do transporte individual. “Não há outro jeito. O que precisa ser priorizado é o transporte coletivo”, diz.

engarrafamento

Heloisa Martins, gestora da gerência de segurança de trânsito da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) de São Paulo, afirma que baratear muito o acesso individual aos veículos pode levar a uma situação insustentável. “Não tem espaço para acolher todos. Se a pressão da demanda aumentar, novas medidas restritivas, como o rodízio, terão de ser tomadas. O custo coletivo disso é muito alto. É melhor ter espaços públicos de convivência do que viadutos ou avenidas largas”, diz. De acordo com ela, outro agravante dos veículos baratos é a falta de soluções para diminuir a quantidade de poluentes. “Isso pode agravar ainda mais a péssima qualidade do ar”.
Fonte: Jornal do Brasil

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Veja mais artigos sobre: Chery, Fiat, Mercado, Nissan, Renault

comentários no Facebook e 29 comentários antigo(s). Comente este artigo.

  1. João Lacerda disse:

    E viva o apagão viário. Parece que só mesmo ele para fazer com que a sociedade como um todo pare de esperar soluções “para o futuro” e haja o quanto antes.

  2. Vinícius E. disse:

    Seria ótimo se estes carros fossem vendidos no Brasil, mas acontece que as montadoras têm um oligopólio muito forte formado, e isso pode ser uma barreira à entrada desses carros no Brasil. Se acaso, esta empresa tiver um capital forte, talvez consiga vingar, aí vai ser febre nacional…

  3. [...] montadora chinesa Cherry, já havia lançado o seu modelo super popular: o Cherry QQ. Ao que parece o Nano é apenas uma resposta ao concorrente chinês, e ambas as montadoras estão [...]

  4. [...] “xodós” das montadoras, quando se fala em vendas de larga escala, são os carros de baixo custo. Aqueles que (dizem) todos podem comprar. A grande façanha do engenheiro francês Guy Nègre, o [...]

  5. [...] cerca de 800 novos carros são emplacados e licenciados na cidade de São Paulo, todos os dias. Em outro post, citei a preocupação da CET em um caos definitivo e imediato que poderia ocorrer casso carrinhos [...]

  6. Marcos disse:

    Bom se vier para o Brasil seria uma boa sim. bastava o governo mandar tirar toda frota abaixo de 85 sem condicoes de uso claro.E claro q as montadoras daqui não vao querer estes caras aqui ahhh voces não acham??/

  7. Pedro Gonzaga de Sou disse:

    Isto é um sonho, mesmo que os atuais "donos do mercado automotivo", não consigam boicotar, o governo é outra grave ameça, com as prováveis taxas de impostos absurdas.

  8. wilma disse:

    QUE VENHAM OS "QQ" ESTOU DE OLHO NELES, POIS VOU QUERER TER UM!!!! WILMA FRANÇA

  9. luiz carlos disse:

    Ha o lado bom e o rui da moeda…
    O bom é que até mesmo os menos sucedidos poderão comprar um carro zero, o grande problema é que a frota irá aumentar mais ainda trazendo o caos ao trânsito.

  10. Nádia disse:

    Nossa quando este carro for vendido no Brasil,vai ter um grande problema de transito,mais o bolso do brasileiro agradece.

  11. Edney Rocha disse:

    Aos Srs ricos e classe média altissima e alta determina-se que recolham os seus carrões as garagens abrindo passagem para os futuros felizes proprietarios dos "QQs" da vida…usem os seus elicopteros ou utilizem o velho Buzú.

  12. Ivan Falqueti disse:

    Manda! eu compro.

  13. Ivan Falqueti disse:

    Se o problema é o trânsito, não ligo.
    Morro no norte. Manda que eu compro.

  14. Thais Santos disse:

    boom quem sabe
    tendo o caos no transito
    os politicos ñ reparam
    e fazem uma gracinha e melhoram
    os tranportes Urbanos
    e se vier esse carro pra nos
    larga mão de busão
    eu vo é andar de carro
    0KM……..

  15. e viva o apagao , o apagao das autoridades , o apagao das pessoas que tem 2,3,4 ,5 carros , enquanto outros nao tem nenhum , e facil para estes especialistas em transito falar estas coisas para quem ainda nao tem nenhum carro , e a unica chance, e comprar um destes carrinhos , vai falar isto para quem tem varios carros , eu quero e ter meu direito de ter um carro , nem que seja : chines , indiano , tailandes ê ate vietnamita , as autoridades que se virem para administrar o transito , esta historia de muito carro e balela , conversa para boi dormir , se espelhem em tokio e outras grandes cidades , e verao que o problema nao e a quantidade de carros , e sim a falta de organizaçao , afinal de contas estamos no brasil , nao e mesmo ?

  16. Diogo Teixeira disse:

    COmcordo com o Irailson! xD

  17. Alcione disse:

    se é um carro qua faz em média de 20km/l, é uma boa, é so tirar de circulação os que fazem 5 ou 6 km/l, que não vai ter diferença com pluição, nessa média aí é 4 por 1.

  18. Alcione disse:

    Á mais uma coisa, menos acidentes pela velocidade que atinge, menos gastos publicos com emergencias,O MELHOR MENOS MULTAS!

  19. fabri disse:

    eu de zero km deixe o povo, a burguesia e as autoridades falarem, nem ligo deixe o povo falar…kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  20. fabri disse:

    manda , esses senadores ir para o congresso nacional de onibus , e os pobre passear de carro o km , custando 5000 reais . vixe maria quer molesa vai para xina .

  21. irailson santos disse:

    deixa o povo falar , quando afinal de contas teremos o verdadeiro carro popular , porque esta sucata quadradada do fiat uno nao tem nada de popular,,, viva a china , viva india , viva liberdade de ter um carro de qualquer pais do mundo , viva a opiniao de cada um , e abaixo a burguesia e seus carroes e sua arrogancia. quero meu carro popular . ,,,,, popular é barato !

  22. alessandro disse:

    quem é contra os carros populares é quem ja tem o seu carrão e não precisa pegar busão lotado, ontem fiquei mais de uma hora só esperando o onibus, com carro mesmo com um transito terrivel chegaria em casa bem mais cedo e poderia descansar melhor para enfretar outro dia trabalho,

    as autoridades q se virem para controlar o transito

    EU QUERO MEU CARRO POPULAR!!!!

  23. JOSUE disse:

    seria muito bom que viessem esses carros ,pois os nossos e um absurdo de preços.

    mais eu duvido..que o congresso e oas grandes montadoras deixem isso acontecer…

  24. Beto disse:

    Muito conveniente, nunca investiram em transporte publico de qualidade e tentam impedir o acesso da população ao veiculo particular. O povo vai se deslocar como? a pé? Não é nossa culpa o caos urbano, pagamos nossos impostos mas não vemos resultados nas polticas do governo. Ninguem gosta de ficar preso em engarrafamentos ou dividir um onibus superlotado. Como sempre jogam a culpa nas nossas costas.

  25. Edcarlos disse:

    Esse carro seria otimo aqui no Brasillll.

  26. [...] “xodós” das montadoras, quando se fala em vendas de larga escala, são os carros de baixo custo. Aqueles que (dizem) todos podem comprar. A grande façanha do engenheiro francês Guy Nègre, o [...]

  27. [...] montadora chinesa Cherry, já havia lançado o seu modelo super popular: o Cherry QQ. Ao que parece o Nano é apenas uma resposta ao concorrente chinês, e ambas as montadoras estão [...]

  28. luis disse:

    carro otimo seria uma boa aqui no brasil pra mostrar que uma fabrica de automoveis tem condiçoes de fabricar um carro e vender sem explorar.

  29. joanisson costa disse:

    eu quero o carro branco , como eu faço ,pra ter ele …

Comente este artigo



Patrocinadores

  • Especializada em Peças para Ducato, Iveco e Renault Master
  • Anuncie no Motor S/A
  • Social Intelligence - Full Monitoring