Carro 0km por R$ 6 mil reais?

cherryqqNão é utopia, nem pegadinha. Eles estão chegando. A iminente chegada ao Brasil dos carros “superpopulares”, vindos da China e da Índia, pode antecipar o “apagão” do trânsito nas grandes cidades. Essa é a visão de especialistas em engenharia de tráfego, para quem a idéia de se vender no Brasil carros que custam em seus países de origem valores entre R$ 5 mil e R$ 7 mil – preço de uma motocicleta – aliada à falta de uma política clara que priorize o transporte público, levará cidades como São Paulo a uma perda irreversível de produtividade econômica.

“A entrada massiva de veículos desse tipo e a falta de investimentos no transporte público significam acelerar em direção ao suicídio. Com esses veículos, agravariam-se as condições de circulação, indo na contramão de tudo o que se discute”, diz Dario Lopes, professor de projeto urbano da Universidade Mackenzie. O professor entende os projetos dos “superpopulares” como interessantes do ponto de vista industrial e econômico, mas condena o seu uso em larga escala. “É claro que em um sistema capitalista os empreendedores vão procurar nichos para aumentar os seus ganhos. Mas o poder público deve preservar o interesse geral, que está acima de qualquer outra coisa”.

Hoje, o carro mais barato vendido no Brasil é o Uno Mille, da Fiat, pouco acima dos R$ 22 mil. A chinesa Cherry fabrica em seu país, o “QQ”, ao preço final de R$ 7 mil. No começo de 2008 a fabricante indiana Tata pretende mostrar seu carrinho de baixo custo, que custará em torno de R$ 5 mil. Está nos planos da empresa trazer o veículo ao Brasil.

O mercado brasileiro está na mira do Tata Nano.

O mercado brasileiro está na mira do Tata Nano.

A Renault, em parceria com a Nissan, planeja também para o Brasil um veículo em torno de R$ 6 mil. Esses preços, praticados lá fora, devem chegar inflacionados, mas ainda abaixo dos carros populares que são vendidos hoje no País. Lopes afirma que o grande desafio deste início de século é a operacionalização do trânsito. “A solução está clara para a sociedade de São Paulo: um sistema de transporte coletivo fortemente sustentável e um sistema viário estruturado para permitir a sua hierarquização, priorizando o coletivo”, diz.

protótipo de minicarro da Renault-Nissan

protótipo de minicarro da Renault-Nissan

Segundo Carlos Alberto Bandeira Guimarães, professor da área de Transportes da Faculdade de Engenharia Civil, Arquitetura e Urbanismo da Universidade Estadual de Campinhas (Unicamp), o automóvel é incompatível com a topologia urbana. “O crescimento da frota na taxa de 4 ou 5% ao ano faz com que não haja mais espaço para tantos veículos”, diz. Guimarães afirma que a chegada dos veículos indianos e chineses é preocupante. “Isso pode fazer com que aumente a taxa de motorização da população. Grandes cidades como São Paulo e Campinas têm hoje um carro para cada dois habitantes. A média nacional um carro para nove habitantes”, diz. De acordo com o professor, esse tipo de veículo reforça a idéia do transporte individual. “Não há outro jeito. O que precisa ser priorizado é o transporte coletivo”, diz.

engarrafamento

Heloisa Martins, gestora da gerência de segurança de trânsito da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) de São Paulo, afirma que baratear muito o acesso individual aos veículos pode levar a uma situação insustentável. “Não tem espaço para acolher todos. Se a pressão da demanda aumentar, novas medidas restritivas, como o rodízio, terão de ser tomadas. O custo coletivo disso é muito alto. É melhor ter espaços públicos de convivência do que viadutos ou avenidas largas”, diz. De acordo com ela, outro agravante dos veículos baratos é a falta de soluções para diminuir a quantidade de poluentes. “Isso pode agravar ainda mais a péssima qualidade do ar”.
Fonte: Jornal do Brasil

25 Comments on "Carro 0km por R$ 6 mil reais?"

  1. E viva o apagão viário. Parece que só mesmo ele para fazer com que a sociedade como um todo pare de esperar soluções “para o futuro” e haja o quanto antes.

  2. Seria ótimo se estes carros fossem vendidos no Brasil, mas acontece que as montadoras têm um oligopólio muito forte formado, e isso pode ser uma barreira à entrada desses carros no Brasil. Se acaso, esta empresa tiver um capital forte, talvez consiga vingar, aí vai ser febre nacional…

  3. Bom se vier para o Brasil seria uma boa sim. bastava o governo mandar tirar toda frota abaixo de 85 sem condicoes de uso claro.E claro q as montadoras daqui não vao querer estes caras aqui ahhh voces não acham??/

  4. Pedro Gonzaga de Sou | 20 de junho de 2008 at 16:32 | Responder

    Isto é um sonho, mesmo que os atuais "donos do mercado automotivo", não consigam boicotar, o governo é outra grave ameça, com as prováveis taxas de impostos absurdas.

  5. QUE VENHAM OS "QQ" ESTOU DE OLHO NELES, POIS VOU QUERER TER UM!!!! WILMA FRANÇA

  6. Ha o lado bom e o rui da moeda…
    O bom é que até mesmo os menos sucedidos poderão comprar um carro zero, o grande problema é que a frota irá aumentar mais ainda trazendo o caos ao trânsito.

  7. Nossa quando este carro for vendido no Brasil,vai ter um grande problema de transito,mais o bolso do brasileiro agradece.

  8. Aos Srs ricos e classe média altissima e alta determina-se que recolham os seus carrões as garagens abrindo passagem para os futuros felizes proprietarios dos "QQs" da vida…usem os seus elicopteros ou utilizem o velho Buzú.

  9. Manda! eu compro.

  10. Se o problema é o trânsito, não ligo.
    Morro no norte. Manda que eu compro.

  11. boom quem sabe
    tendo o caos no transito
    os politicos ñ reparam
    e fazem uma gracinha e melhoram
    os tranportes Urbanos
    e se vier esse carro pra nos
    larga mão de busão
    eu vo é andar de carro
    0KM……..

  12. e viva o apagao , o apagao das autoridades , o apagao das pessoas que tem 2,3,4 ,5 carros , enquanto outros nao tem nenhum , e facil para estes especialistas em transito falar estas coisas para quem ainda nao tem nenhum carro , e a unica chance, e comprar um destes carrinhos , vai falar isto para quem tem varios carros , eu quero e ter meu direito de ter um carro , nem que seja : chines , indiano , tailandes ê ate vietnamita , as autoridades que se virem para administrar o transito , esta historia de muito carro e balela , conversa para boi dormir , se espelhem em tokio e outras grandes cidades , e verao que o problema nao e a quantidade de carros , e sim a falta de organizaçao , afinal de contas estamos no brasil , nao e mesmo ?

  13. COmcordo com o Irailson! xD

  14. se é um carro qua faz em média de 20km/l, é uma boa, é so tirar de circulação os que fazem 5 ou 6 km/l, que não vai ter diferença com pluição, nessa média aí é 4 por 1.

  15. Á mais uma coisa, menos acidentes pela velocidade que atinge, menos gastos publicos com emergencias,O MELHOR MENOS MULTAS!

  16. eu de zero km deixe o povo, a burguesia e as autoridades falarem, nem ligo deixe o povo falar…kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  17. manda , esses senadores ir para o congresso nacional de onibus , e os pobre passear de carro o km , custando 5000 reais . vixe maria quer molesa vai para xina .

  18. deixa o povo falar , quando afinal de contas teremos o verdadeiro carro popular , porque esta sucata quadradada do fiat uno nao tem nada de popular,,, viva a china , viva india , viva liberdade de ter um carro de qualquer pais do mundo , viva a opiniao de cada um , e abaixo a burguesia e seus carroes e sua arrogancia. quero meu carro popular . ,,,,, popular é barato !

  19. quem é contra os carros populares é quem ja tem o seu carrão e não precisa pegar busão lotado, ontem fiquei mais de uma hora só esperando o onibus, com carro mesmo com um transito terrivel chegaria em casa bem mais cedo e poderia descansar melhor para enfretar outro dia trabalho,

    as autoridades q se virem para controlar o transito

    EU QUERO MEU CARRO POPULAR!!!!

  20. seria muito bom que viessem esses carros ,pois os nossos e um absurdo de preços.

    mais eu duvido..que o congresso e oas grandes montadoras deixem isso acontecer…

  21. Muito conveniente, nunca investiram em transporte publico de qualidade e tentam impedir o acesso da população ao veiculo particular. O povo vai se deslocar como? a pé? Não é nossa culpa o caos urbano, pagamos nossos impostos mas não vemos resultados nas polticas do governo. Ninguem gosta de ficar preso em engarrafamentos ou dividir um onibus superlotado. Como sempre jogam a culpa nas nossas costas.

  22. Esse carro seria otimo aqui no Brasillll.

  23. carro otimo seria uma boa aqui no brasil pra mostrar que uma fabrica de automoveis tem condiçoes de fabricar um carro e vender sem explorar.

  24. Ele ta falando isso pra diminuir a frota de carros pra outros que nem ele ficar charlando na tranquilidade das vias urbans enquanto o pobre andando a pé ou pegando onibus por que nao tem condições de ter um carro, que se dane o transito, o direito é de todos,o que importa é sair pra onde quer ir com liberdade e com condições de dizer: “eu também tive a sorte de ter um carro”, é o que muitos brasileiros sonham. Não é todo mundo que tem condições de comprar um carro por 35.00 ou 60.000

    Prefiro virar indiano que andar a pé! heheh que venha QQ !

  25. eu quero o carro branco , como eu faço ,pra ter ele …

Leave a comment

Your email address will not be published.

*