APAGÃO RODOVIÁRIO NO RS

Trânsito caótico não será mais privilégio paulistano.

Daniel Andrade é um otimista focado. Trabalhou com infra-estrutura em grandes empresas de construção-civil por quase 30 anos. Hoje, secretário de infra-estrutura e logística no Rio Grande do Sul, Daniel prevê um “apagão” rodoviário no estado, se algo não for feito pelo governo de Yeda Crusius e revela que “Precisamos de 650 km de rodovias duplicadas. Já!”. Tal urgência já pode ser observada na BR-116, principal ligação entre os municípios de Novo Hamburgo, São Leopoldo, Sapucaia do Sul, Esteio e Canoas à Porto Alegre.
Agora imaginem as proporções a que isso pode chegar quando os carros “superpopulares” chegarem de vez? Talvez a solução seja
remover os semáforos e deixar o trânsito livre.

O problema real é decidir quem vai pagar essa conta. Mais uma vez temos fortes indícios de que vai sobrar pra nós, motoristas. Nossos pobres e coitados governos não têm dinheiro e logo começará o leilão para ver quem dá mais (dinheiro para campanha) para administrar as “novas e excelentes” rodovias que surgirão.

O pior é que isso não é mais novidade: a cada despesa que surge, a conta é repassada para a população como se não houvesse arrecadação tributária. Será mesmo que o trabalhador não paga os serviços públicos que usa já que trabalha 4 meses por ano apenas para pagar impostos ao governo?

Sr. Secretário Daniel Andrade. Talvez tenhamos uma solução para o transporte na capital gaúcha. Pra variar, estava escondida bem embaixo do nariz do governo. Sabe aquele trenzinho abandonado perto do Gazômetro? Clique aqui para lembrar dele

2 Comments on "APAGÃO RODOVIÁRIO NO RS"

  1. O mais triste é que tem gente que fala que compra carro por que é prático e confortável. Ou essas pessoas são malucas ou meu conceito de conforto e praticidade é mucho loco!!!

  2. Daniel Andrade é um otimista focado. Trabalhou com infra-estrutura em grandes empresas de construção-civil por quase 30 anos. Hoje, secretário de infra-estrutura e logística no Rio Grande do Sul, Daniel prevê um "apagão" rodoviário no estado, se algo não for feito pelo governo de Yeda Crusius e revela que "Precisamos de 650 km de rodovias duplicadas. Já!".- Como assim 650 km de rodovia duplicados????Até quando essa obra irá resolver o problema?Um ano, dois, e depois???O problema real é decidir quem vai pagar essa conta. Mais uma vez temos fortes indícios de que vai sobrar pra nós, motoristas. Nossos pobres e coitados governos não têm dinheiro e logo começará o leilão para ver quem dá mais (dinheiro para campanha) para administrar as "novas e excelentes" rodovias que surgirão.- Paga a conta quem insiste em andar de transporte particular ao invés de lutar por um melhor transporte coletivo.Aliás um grande problema dos transportes coletivos é a demora, que é causada por carros cheios de uma pessoa só.Ainda falta a noção do brasileiro de começar a tomar parte da resolução dos problemas ao invés de achar que o governo (infelizmente visto de forma paternalista) é que tem que fazer alguma coisa.Que ta deixar o carro em casa????

Comente este artigo

Seu email é obrigatório, mas não será mostrado.


*